A beleza das plantas sempre cai bem em qualquer decoração, sejam elas naturais ou permanentes. Por isso, já é de comum acordo que utilizar plantas na decoração em casa ou no escritório, ajuda a dar um ar mais harmonioso, aconchegante e bonito aos ambientes.

Por ser um item de decoração tão bem quisto, as plantas que antes eram divididas apenas em “naturais” ou “artificiais” ganharam novas vertentes. O termo plantas “permanentes” veio para substituir o antigo “artificiais”, acabando com a ideia de que seja algo que pode ser nitidamente reconhecido como  “falso”, o que, muitas vezes, não é o caso de muitas dessas plantas artificiais mais modernas.

E surgem também as plantas semi-artificiais (ou híbridas), que possuem alguma parte natural e preservada: por exemplo, árvores a seguir, tem seu tronco preservado, o que dá uma riqueza de detalhes maior na decoração. Atualmente, com diversos tipos de materiais, essas plantas têm ganhado novos admiradores pela semelhança que apresenta com as plantas reais, em que você se questiona até mesmo ao toque se a planta é natural ou não.

Tanto as plantas permanentes, como as naturais demandam alguns cuidados e apresentam prós e contras. Mas afinal, qual das duas escolher e o que considerar na hora da compra?

 

plantas-decoracao2

 

PERMANENTES/ARTIFICIAIS

PRÓS:

  • Não precisa se preocupar com cuidados diários para regar ou cuidar da terra, não corre risco de morrer;
  • Os modelos atuais de plantas artificiais são muito realistas e parecidos com os reais;
  • Esse tipo de planta requer pouca manutenção;
  • Podem ser encontrados em todas as espécies;
  • Possuem baixo custo;
  • Não crescem, por isso, não correm risco de se tornarem grandes demais para o espaço disponível.

CONTRAS:

  • Com vegetação artificial, você precisa de cuidados parecidos com os das plantas de verdade;
  • Para não ficar “brega”, a planta deve parecer o mais perto possível das plantas naturais;
  • Devem ser colocadas em locais que possam ser vistas, admiradas, mas não tocadas;
  • É importante ter atenção na escolha dos vasos em que serão colocadas, para dar um toque mais “real”.

 

NATURAIS

PRÓS:

  • Purificam o ambiente tirando algumas toxinas do ar que prejudicam a saúde;
  • Não é preciso dispor de um grande quintal ou jardim para tê-las, basta que o espaço seja suficientemente iluminado e arejado;
  • As plantas são capazes de produzir o seu próprio alimento e não precisam de atenção constante;
  • Dependendo da espécie, pode ser colocada em qualquer lugar da casa;
  • São mais bonitas que as artificiais.

CONTRAS:

  • A escolha da espécie deve levar em conta fatores como o ambiente a ser decorado, porte da planta, tipo de vaso e terra, incidência de luz solar e umidade necessária;
  • É necessário ter disponibilidade diária para cuidar da plantinha;
  • Devem ser utilizados vasos que tenham furos em sua parte inferior, para o escoamento da água.
  • É preciso dar atenção à terra utilizada, procurando uma opção vegetal, que é livre de fungos, bactérias e sementes de ervas daninhas.

SELVA URBANA

Além disso, existe também um novo conceito de decoração com plantas, que consiste em criar uma “pequena floresta” dentro de casa. Seja com plantas híbridas, permanentes, naturais ou uma mistura delas, você pode seguir essa tendência, que segue o raciocínio de quando mais verde, melhor.

Se uma planta sozinha na sua sala de estar é capaz de criar um ambiente diferente e mais charmoso, uma “massa verde”, com várias plantas, vai deixar o espaço com mais personalidade e com outra cara.

Um jeito de fazer sua própria selva é escolhendo uma pequena estante ou até uma cômoda, com banquinhos de diferentes alturas. O que você acha?

Se você acha que a casa tem tudo a ver com conforto e aquela sensação gostosa de acolhida, as plantas precisam ser o item de decoração número um. E agora com os prós e contras fica fácil escolher o formato que mais combina com o seu dia a dia.